"Light"teracia financeira

Grupo 1: Afeganistão, Albânia, Angola, Arménia, Bangladesh, Bolívia, Burundi, Camboja, El Salvador, Haiti, Honduras, Irão, Jordânia, Kosovo, Quirguistão, Macedónia, Nepal, Filipinas, Roménia, Serra Leoa, Somália, Sudão, Tajiquistão, Turquia, Uzbequistão, Venezuela, Vietname, Gaza e Iémen.

Grupo 2: Chade, Guatemala, Nigéria, Paquistão, Portugal e Ruanda.

Grupo 3: Argélia, Argentina, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahrain, Bielorrússia, Bélgica, Belize, Benin, Butão,  Bósnia Herzegovina, Botswana, Brasil, Bulgária, Burkina Faso, Camarões, Canadá, Chile, China, Colômbia, República Democrática do Congo, República do Congo, Costa Rica, Croácia, Chipre, República Checa, Costa do Marfim, Dinamarca, República Dominicana, Equador, Egipto, Estónia, Etiópia, Finlândia, França, Gabão, Geórgia, Alemanha, Gana, Grécia, Guiné, Hong Kong, Hungria, Indonésia, Iraque, Irlanda, Israel, Itália, Jamaica, Japão, Cazaquistão, Quénia, República da Coreia, Kuwait, Letónia, Líbano, Lituânia, Luxemburgo, Madagáscar, Malawi, Malásia, Mali, Malta, Mauritânia, Maurícia, México, Moldávia, Mongólia, Montenegro, Myanmar, Namíbia, Países Baixos, Nova Zelândia, Níger, Noruega, Panamá, Perú, Polónia, Porto Rico, Rússia, Arábia Saudita, Senegal, Sérvia, Singapura, Eslováquia, Eslovénia, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Suécia, Suíça, Taiwan, Tanzânia, Tailândia, Togo, Tunísia, Turquemenistão, Uganda, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, Estados Unidos da América, Uruguai, Zâmbia e Zimbabwe.

No ano de 2015, a Agência de Rating Standard & Poor’s decidiu realizar um inquérito global sobre a literacia financeira nos adultos. Para isso, decidiram fazer essa medição através de questões básicas sobre os 4 conceitos fundamentais na tomada de decisão financeira: conhecimento das taxas de juros, juros compostos, inflação e diversificações de risco. Os resultados não poderiam ter sido piores. Para contextualizar o leitor, o Grupo 1 é referente ao conjunto de países com classificações abaixo da classificação de Portugal, o Grupo 2 é referente ao conjunto de países com uma classificação igual à de Portugal e o Grupo 3 é referente ao conjunto de países com classificações acima da classificação de Portugal. No Continente Europeu, pior do que nós só a Albânia, Arménia, Macedónia, Roménia e Turquia. Muito haveria a dizer, no entanto, a lista de cima é bastante elucidativa.

Contudo, nem tudo é negativo. No passado ano, houve a publicação dos resultados do teste PISA do ano de 2018, que avaliou os alunos portugueses em diversas áreas, sendo uma delas a literacia financeira e Portugal ficou num modesto 6º lugar. Perante estes dados, percebemos que algo de positivo está a ser feito, mas o sentimento é que não é suficiente. É necessário um Plano Nacional de Literacia Financeira mais arrojado, uma Estratégia Nacional para a Educação da Cidadania com ainda mais peso no que toca à literacia financeira, entre outras medidas.

Existe uma necessidade de providenciar todo o conhecimento às pessoas na área da literacia financeira para que estas não tomem más decisões ao nível financeiro e do consumo no futuro. A iliteracia financeira traduz-se em custos para o consumidor. Por isso, temos de melhorar e transformar a “light”teracia existente em “fat”teracia desejada. Se a alavancagem não for alcançada, o nosso fado irá continuar a ser o de “Red Light District” da Literacia Financeira na Europa Ocidental.

O estudo referente aos grupos de países suprarreferido poderá ser encontrado em https://gflec.org/wp-content/uploads/2015/11/3313-Finlit_Report_FINAL-5.11.16.pdf?x28148

Os resultados do teste PISA 2018 relacionados com a Literacia Digital poderão ser encontrados em https://read.oecd-ilibrary.org/education/pisa-2018-results-volume-iv_48ebd1ba-en#page1

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.